Documento sem título

 NAVEGUE
 Principal  
 Agenda  
 E.B.D.  
 Estudos  
 Galeria de Fotos  
 Meditações  
 Mensagens (texto)  
 Mensagens (vídeos)  
 CRISTO LIBERTA
 Quem somos  
 Bispo Tiezzi  
 Congregações  
 Fale conosco  
 SERVIÇOS
 Leia a Bíblia  
 Plano de Leitura  
 Guia Comercial  
 ADICIONE




Dê o testemunho
daquilo que o
Senhor fez na sua
vida... Agende com
antecedência!

Procure os Pastores
Sérgio Cruz e
Gutemberg Viana.



Este site é melhor visualizado em
1024 x 768 pixels ou superior.
Use o
Internet Explorer
5.5 ou superior.



Vivemos na Graça de Deus
“A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Deus” (II Coríntios 12.9)

A palavra Graça vem do grego “Kari” que significa o favor imerecido, um presentedado por Deus que simboliza Jesus Cristo. A graça é a presença, o favor e o poder de Deus em nossa vida. É uma força, um poder celestial outorgado para aquele que invocam a Deus. Essa graça descerá sobre o crente fiel que suporta suas fraquezas e dificuldades, por amor a Cristo. Quando maior a nossa fraqueza e provações ao servirmos a Cristo, tanto mais graça nos dará para cumprir sua vontade.

O inimigo das nossas almas, tinha descoberto o ponto fraco do apóstolo Paulo, que foi muito zeloso na Lei do Senhor, fariseu dos fariseus, Doutor da Lei, reverenciado pelo povo e orgulhoso de ser da tribo de Benjamin. E que usava aquela indumentária pomposa que todos admiravam. A roupa dos Bispos, cardeais e o Papa.

Agora um simples viajante a trabalho do Mestre Jesus e ainda mais trabalhando fazendo tendas para não ser pesado a ninguém:

(II Tessalonicenses 3.8) “Nem de graça, comemos o pão de homem algum, mas com trabalho e fadiga, trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós”.

Este é o ensino bíblico para esta Igreja.

(II Tessalonicenses 3.9) “Não porque não tivéssemos autoridade, mas para vos dar em nós mesmos o exemplo, para nós imitardes”


Deus me revelou esta missão, e eu nunca fui pesado. Agora Paulo estava sendo atingido na parte mais sensível, dizendo que não era como os demais apóstolos, porque não conviveu com Jesus.

(I Coríntios 9.2) “Se eu não sou apóstolo para os outros, ao menos o sou para vós, porque vós sois o selo do meu apostolado no Senhor”


I – A fraqueza é necessária para a grandeza?


O apóstolo Paulo foi um instrumento especial do poder de Deus mediante o qual a Igreja Cristã foi levantada no mundo.O próprio fato dele poder triunfar, a respeito das suas fraquezas e prisões.

(II Coríntios 12.7) “Foi-me dado um espinho na carne, a saber um mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de me exaltar”

A palavra espinho comunica com a ideia de dor, de aflição, de sofrimento, de humilhação, ou de enfermidade física, mas não a tentação para pecar.

Tudo foi para a glória de Cristo e não pela sabedoria ou pela força ou prestígios. Tudo isto era necessário para o bem da humanidade, e mesmo preso podia transmitir por cartas palavras de entusiasmo e de alegria. O poder divino não pode ajudar e nem pode usar o homem que se considera auto suficiente, mas o poder de Deus se aperfeiçoa na fraqueza.


II – A graça flui quando é necessária.


Deus está no comando de tudo e é o grande capitão. Satanás tenta destruir-nos ou entristecendo-nos colocando sempre um inimigo bem perto de nós.

No grupo dos doze apóstolos colocou Judas Iscariotes para tenta destruir o plano de salvação. Tenho certeza que ele colocou alguém também bem perto de nós.

(Mateus 10.36-37) ”E, assim, os inimigos do homem serão os seus familiares. Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim”

Mas quem tem a Graça, quem tem Jesus na sua vida tem tudo. Às vezes, Deus permite momentos difíceis e até momentos dramáticos quando parece que estamos sozinhos e caminhando no deserto da vida, não temas.

A - Ele é a suave companhia como quando estava dentro da fornalha com os três amigos de Daniel.

(Daniel 3.25) “Eu, porém, vejo quatro homens soltos, que andam dentro do fogo, e nada há de lesão neles, e o aspecto do quarto homem é semelhante ao filho dos deuses”

B- Vejamos o profeta Elias
não lembrou que somos presos pelas palavras quando disse:

(I Reis 17.1) “Vive o Senhor, Deus de Israel, perante a face estou que nestes anos nem orvalho nem chuva haverá, senão segundo a minha palavra”

Ele esqueceu-se que, também não poderia viver porque não tinha nenhuma reserva. Deus veio em socorro e lhe disse:

(I Reis 17.3-4) “Vai-te daqui, e vira-te para o oriente, e esconde-te junto ao ribeiro de Querite, que está diante do Jordão. E há de ser que beberás do ribeiro; e eu tenho ordenado aos corvos que ali te sustentem”

Corvos ou urubus são seres que se alimentam de animais mortos. Os seus bicos não são limpos. Já pensou quantos urubus Deus tem usado para nos sustentar...

C – A graça é sobre a mim... Se a tua vida nasceu de novo você tem Jesus no coração. Então alegra-te, você tem no seu interior a Graça de Deus.

Dá está graça aos outros. Espalhe esta graça a todos que estão ao teu redor. É dando que se recebe é hora de abençoar vidas, pois, tenho certeza que em Cristo você é uma benção e onde você chega, chegará à benção do Senhor.

(Mateus 10.13) “E se a casa for digna, desça sobre ela a vossa paz; mas, se não for digna, torne para vós a vossa paz”.


III – A graça flui na medida das suas necessidades.


O apóstolo Paulo enfatiza o cuidado amoroso de Deus pelos seus filhos. O suprimento das nossas necessidades vem por intermédio de Jesus Cristo.

(Filipenses 4.19) “O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória por Jesus Cristo”

No momento mais delicado da vida de Jesus, Ele ora ao Pai com o coração quebrantado e Deus envia a sua Graça:

(Lucas 22.43) “E apareceu-lhe um anjo do céu, que o confortava”.

Podes crer, Deus está cuidando e presente nas nossas vidas.

A – A graça presente traz bênçãos materiais.

(Marcos 10.30) “Que não receba cem vezes tantos, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos e campos, com perseguições, e, no século futuro a vida eterna.


Oh! Quantas casas e irmãos têm nos hospedados durante as nossas viagens

B – Na hora da doença.

(II Reis 20.5) “Ouvi a tua oração e vi as tuas lágrimas; eis que eu te sararei; ao terceiro dia subirá a Casa do Senhor.”


Nesta hora creia que Ele levou as tuas enfermidades na cruz do Calvário. Creia que ele é mais que suficiente. É bom lembrar as Suas Palavras.

(Marcos 9.23) “Se tu podes crer, tudo é possível ao que crer”

Nós cremos firmemente no seu poder de cura e da libertação de todos os poderes das trevas.

C – Na hora da morte.

Ele dá paz e serenidade:

(II Timóteo 4.7) “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda”

Isto nos dá segurança e com paz nos levará nos braços de Jesus Cristo. É como dizer: Fiz o que foi possível, fiz o melhor possível. Senhor tu bem sabes...


Epílogo.

A minha graça te basta é a benção especial para todos os momentos de nossa vida.

(II Coríntios 9.8) “E Deus é poderoso para tornar abundante em vós toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, superabundei em toda boa obra”.


“Amar é a minha vida e abençoar é a minha mensagem”


Mensagem Postada em 22/02/2015 por: Bp. Tiezzi

       


Conheça outros trabalhos dentro do nosso Ministério.




Desenvolvimento e Hospedagem